terça-feira, 2 de março de 2010

2 horas e meia*

Passa um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete dias, uma semana (...), e eu continuo na esperança de uma palavra, de um sorriso, ou de um simples olhar... Na esperança de não ter vivido apenas um sonho. No teu mundo muita coisa mudou mas tu, por mais que queiras fazer parecer o contrário, continuas o mesmo. O teu toque é o mesmo, o teu cheiro é o mesmo, o teu beijo é o mesmo (...) E o que sentias, porquê que mudou?

1 comentário: