quinta-feira, 1 de julho de 2010

Quando eu achava que já tudo tinha passado, o sentimento volta a falar mais alto. A saudade começa apertar e a incerteza do teu estado atormenta-me permanentemente. Quero ser superior, quero seguir em frente e deixar este sofrimento para trás, mas já não consigo. Dizem que o tempo cura tudo mas no meu caso não curou. O tempo foi passando e para mim continua tudo igual. No fundo acho que nada mudou, apenas tu! Queria poder fazer alguma coisa, queria-te fazer voltar ao que eras. Oh meu deus, tu era perfeito (…) Apesar de tudo, eras PERFEITO. Amava cada bocadinho de perfeição em ti. O teu cabelo, os teus olhos, as tuas pestanas que faziam o teu olhar maravilhosamente lindo, a tua boca cujo sabor provei igual, as tuas mãos fortes que me seguravam e defendiam do perigo, o teu peito que me servia de refúgio… Bem, não já como descrever, porque não há nada que consiga mostrar exactamente o que vivemos juntos.
Posso não estar contente com o meu presente, mas sei que tive o melhor passado que podia ter e essa é a minha maior certeza. Tenho orgulho no que passamos juntos! Não me arrependo dum segundo que tenha vivido contigo. Tudo, à sua maneira, foi único e insubstituível.



Vivi contigo a mais linda história de amor.

1 comentário: