quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"Os nossos corpos encolhidos e as palavras de amor, segredadas ao ouvido, que agradecem e perdoam ao mesmo tempo."

"Nua e crua"

Sem comentários:

Enviar um comentário